Sexta, 14 June 2013 05:10

Historia da Pretinha

Avalie este item
(0 votos)

São tantas historias protegendo os animais, que fica até difícil escolher uma para contar! Hoje vou contar para vocês a história da Pretinha, uma das mais velhas fêmeas que estão comigo.

O ano em que a encontrei foi de 2006, havia acabado de realizar um sonho de ter uma chácara e poder ter muitos cachorros. Desde pequena gostava de todos os tipos de bichos, fazia até casa com caixa de papelão para os bichinhos, achava que eles estavam com frio...

E um dia, indo ao trabalho com o meu chefe, passei por um cãozinho preto bem magro, perto da minha chácara. Tentei disfarçar e continuar focada no trabalho, mas fiquei com a imagem na cabeça.

Mais tarde, quando voltei à chácara para vê como estava a limpeza do local, ao olhar para trás, percebi que ela estava ao meu lado.

A pretinha tinha tantos carrapatos, que não tinha mais pelo no dorso. Entrei com ela no banheiro e fiquei por duas horas tentando limpá-la. Então, percebi que ela tinha uma fratura na pata e mesmo com dor ela não me mordeu. Deixou escorrer a água e ficou quietinha.

No dia seguinte, após uma noite de barriguinha cheia e um curativo na pata, a levei ao veterinário. Ela foi tosada e medicada e ele me orientou a fazer o curativo diariamente.

            Muito debilitada, ela teve doença do carrapato, mas se recuperou muito rápido e em 20 dias já estava ótima a dona da chácara.

            Meu nome é Glaucia Moreira,  sou protetora independente, trabalho aos sábado como engenheira agrônoma, para sustentar meus cães,  com o melhor que eu puder. Ajudo mais 3 animais aqui perto do meu trabalho, e também as protetoras de Indaiatuba.

 

Hoje, a pretinha tem 7 irmãos, o Buddy (labrador) abandonado na vila militar em Jundiaí, porque era muito sapeca, Logan (rottweiler) adotado com parvovirose e curado,  Zelda (SRD) Resgatada numa noite de tempestade, Scooby (SRD)  achado dentro de um saco na estrada , Rebeca (shar pei) e a Bella resgatada na estrada há 1 mês.

A Preta é super ciumenta, mora em casa comigo, sempre bem limpinha, não gosta de se molhar na chuva, e gosta de dormir na maior cama, deixa o Buddy (labrador) muitas vezes no chão. É definitivamente a dona da Chácara.

 Glaucia Moreira

Lido 4569 vezes