Terça, 20 Outubro 2009 16:16

Rodeio - Farsa que quer voltar a Guarulhos

Avalie este item
(0 votos)

Na contra-mão da história, um vereador da cidade de Guarulhos, chamado Wagner Freitas, trajado de chapéu, botas e fivela de cowboy, quer alterar uma lei em vigor que proíbe naquele município espetáculos que utilizem animais. Sob a alegação de que os animais são bem tratados e que o “espetáculo” gera empregos e divisas à cidade, apresentou um projeto de lei permitindo a volta desta atividade.

Foi realizada na Câmara Municipal uma primeira audiência pública sobre o assunto e quase acabou em pancadaria. De um lado um grupo de “cowbois” comandados pelo valente Vereador Wagner. Do outro, cerca de cem manifestantes do movimento de proteção animal, com faixas e cartazes de protesto. Em meio a provocações de ambas as partes, empurra empurra e palavras pouco elogiosas, a polícia militar interviu e acalmou os ânimos. Técnicos foram convidados a falar sobre o assunto. Um único veterinário, o Dr. Orivaldo Tenório, defendeu a volta dos rodeios. Seu argumento mais enfático foi que o sedém, espécie de laço apertado sobre os genitais, provoca apenas cócegas e, por isso, os bois e cavalos pulam desesperadamente.

Com argumentos contrários, falaram a bióloga Sônia Fonseca, presidente do Fórum Nacional de Proteção Animal, a promotora Vânia Tuglio, e os Veterinários Cristina Bosco, da Secretaria de Saúde, Irvênia Prada, professora da USP e Wilson Grassi, representando na ocasião a Associação dos Clínicos Veterinários de pequenos animais do Estado de São Paulo, que se posiciona totalmente contrária ao uso de animais nestes “espetáculos”. As apresentações, acompanhadas de fotos e vídeos gravados de forma escondida, emocionaram o público e até alguns vereadores que compareceram para buscar informações sobre o assunto. Bezerros arrastados após serem laçados, tapas, choques elétricos, esporadas, introdução de pedaços de pau no anus de bois e o tal do sedém, apertando o pênis até dobrá-lo, foram provas flagrantes de que o rodeio não tem nada de valentia, mas é na verdade uma farsa covarde, na qual animais coitados, muitas vezes recém tirados da fila do matadouro, são açoitados e humilhados pelos valentes cowbois, e depois do final de semana de show, são devolvidos exaustos aos frigoríficos para serem finalmente abatidos.

Os vereadores presentes e que se mostraram contrários ao rodeio após as apresentações foram José Luis, José Mario e Luiza Cordeiro. O projeto de lei ainda está tramitando pela Câmara de Guarulhos e a data da votação ainda não está marcada, mas pode ser a qualquer momento. Se você também é do bem e repudia esta violência, manifeste-se. Escreva cartas, e-mail ou telefone aos Vereadores de Guarulhos e ajude a acabar com mais esta agressão aos animais.

 

Veterinário Wilson Grassi
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
www.wilsonveterinario.com.br

Lido 6771 vezes