Segunda, 22 November 2010 14:19

A linda história de Vilma e Shoppy

Avalie este item
(0 votos)

(Por Vilma Lucena Conde)

 

Meu nome é Vilma Lucena Conde, moro em São Bernardo do campo e tenho uma linda história para contar.


O Shoppy, um cachorro mestiço de pastor alemão apareceu em minha rua há quatro anos, estava triste e uivando muito no meu portão. Fez porque eu já tinha dois cachorros adotados que ficavam alí sempre perto do portão. Ele procurava companhia.

Olhei para aquele cachorro, ele estava com coleira e com os pelos muito bonitos, até pensei que tinha escapado de alguma casa aqui do meu bairro. Pedi ao guarda que me ajudasse a divulgar o cachorro pela vizinhança, mas ele me disse que há dias ele estava andando sem rumo, meio tonto pelas ruas do bairro e não era de nenhum morador.

Arrumei a casinha do relógio de luz e deixei o cachorro lá com caminha, ração e água para ver se o dono aparecia, mas não apareceu ninguém, pelo contrário algumas pessoas fizeram reclamação à segurança do bairro para retirar o cachorro de lá. Foi aí que resolvi adotá-lo.


Dei a ele o nome de Shoppy, levei ao veterinário, tomou as vacinas, foi vermifugado e estava tudo bem quando um dia encontrei o quintal cheio de sangue e o nariz dele pingando sangue. Voltei à clínica e relatei o ocorrido. A veterinária pediu uma radiografia do focinho e receitou antibióticos. Na radiografia deu tudo normal, apenas uma pequena alteração que ela falou que podia ser uma infecção.

Foi feito o tratamento, mas depois de quinze dias ocorreu novamente o sangramento nasal e depois disso fiquei um ano correndo com o Shoppy que melhorava e piorava do sangramento, sempre tomando medicações.



Até que um dia eu resolvi procurar uma outra opinião veterinária e levei-o a outra clínica, nesse época já estava crescendo uma massa por dentro do nariz. Levei-o a clínica do Dr. Jorge, que pela experiência que tinha sugeriu que começasse um tratamento para doença venérea, pois já tinha visto casos iguais.

O Shoppy começou com quimioterapia a partir daquele dia e teria que voltar mais duas vezes. Na segunda vez o veterinário examinou e a massa do nariz só tinha aumentado e ele me disse que esperava uma melhora e não a piora, por isso suspendeu a quimioterapia e sugeriu um exame chamado “RINOSCOPIA".

            Marquei a rinoscopia com os especialistas e no dia do exame estava eu o Shoppy na clínica. Demorou um pouco, tiraram fotos do focinho dele e logo o levaram para anestesia inalatória para começar o procedimento. Fiquei orando na recepção para que tudo corresse bem, pois o Shoppy já era meu melhor amigo e companheiro, muito amoroso. Ele subiu as escadas para chegar a sala onde seria realizada a rinoscopia me olhando, abanando o rabo  e eu com os olhos cheio de lágrimas lá na recepção.

Demorou mais ou menos uma hora e tudo terminou bem, e logo o Shoppy acordou da anestesia e veio ao meu encontro todo feliz, agradeci a Deus mais uma vez. Os veterinários vieram conversar comigo e disseram que tinham feito uma biópsia e que o resultado sairia em 15 dias.

No dia de pegar o resultado e passar com Dr. Jorge quase caí de costas, o exame deu que o Shoppy tinha um "condro sarcoma”, um câncer raro de difícil tratamento e sua vida não seria longa porque a doença progredia rapidamente. Fiquei triste demais com a notícia, mas não desanimei e falei ao veterinário que não o sacrificaria, mas que procuraria alternativas para tratamento, JAMAIS sacrificaria ou abandonaria o meu amigo Shoppy. Peguei o exame e voltei para casa...

Passei a semana procurando uma clínica especializada em "ONCOLOGIA", pesquisei nos sites de proteção de animais, dos quais participo e encontrei uma clínica em São Paulo. Marquei a consulta e levei o Shoppy para uma nova avaliação. Lá nessa clínica eu conheceria a Dra. Adriana que seria o Anjo no nosso caminho e ajudaria o Shoppy.

 A Dra. Adriana é especializada em cirurgia e oncologia avaliou os exames e o Shoppy. Examinou o focinho onde já existia a massa e dentro da boca, onde viu que o condro sarcoma já havia invadido o palato. Ela decidiu partir para a quimioterapia e foram feitas várias sessões durante mais de um ano, onde sempre depois da quimioterapia o tumor vazava para fora e diminuia, eu vivia fazendo curativos.

Houve um dia que a Dra, Adriana viu que o tumor estava tão feio que resolveu marcar uma internação para fazer uma limpeza e drenar o tumor , mas depois de uma semana o tumor abaixou e melhorou tanto que ela cancelou a cirurgia , pois só iria fazer uma limpeza, porque no caso dele não havia cura para a doença e sim tratamento para uma melhor qualidade de vida.

A clínica de oncologia onde eu levava o Shoppy era particular e a Dra. Adriana vendo sofrimento do Shoppy e o meu, pediu que eu o levasse em uma Faculdade Veterinária onde o atendimento seria bem melhor e os custos seriam bem menores.

O Shoppy participaria na faculdade de um projeto onde eu não pagaria as consultas, e tudo seria a preço reduzido, inclusive os exames de sangue, radiografias, remédios que ele tomava, enfim seria uma ajuda vinda de DEUS!!!

A Dra. Adriana continuou acompanhando o Shoppy na Faculdade, eu sempre o levava com consulta marcada. A Dra. Adriana sempre atendeu o Shoppy com carinho e atenção.

Lá na Faculdade, o Shoppy recebeu muito amor de todos que lá trabalham. A Dra. Adriana me ajudou muito e assim o Shoppy viveu comigo por mais três anos. Todos os veterinários da Faculdade se admiravam do tempo que o Shoppy estava conseguindo viver com uma doença tão grave!!! Na verdade o Shoppy recebeu muito amor e isso o ajudou muito a enfrentar a dura batalha e o sofrimento.

O Câncer havia invadido parte da gengiva e ele ficava com a boca aberta, fazendo com que pegasse uma "bicheira", foi mais uma luta para acabar com aquela bicheira, mas com ajuda da Dra. Adriana e o amor das pessoas da faculdade ele superou mais essa.

Enfim... A doença chegou ao estágio final e mesmo com todo o tratamento, cuidados e amor, no dia 16 de setembro de 2009, o Shoppy nos deixou. Ele estava deitadinho, quase não se levantava mais, já havia metástases, se alimentava pela seringa, muito fraquinho. Eu o vi partir e dar o último suspiro perto de mim.

Essa carta eu escrevi no dia 16 de setembro de 2010, um ano depois que o Shoppy nos deixou. Batalhou muito e sofreu, foi meu amigão, mesmo doente ele se sentia na obrigação de me guardar, sentava perto dos meus pés e ficava me olhando o tempo todo, mesmo com o tumor tão grande, ás vezes sangrando. Nunca se incomodou que eu limpasse o tumor, nunca me mordeu, ele sabia que eu só queria o seu bem.

Terminando essa história do qual o final não foi tão feliz, eu quero pedir a DONOS de animais que NUNCA os abandonem, eles sentem muito. O Shoppy chorou muito de saudades desse dono que o abandonou doente, sofreu muito de saudades de alguém que não se importou com a dor que ele sentia. 

Eu aprendí com o Shoppy o que é o Verdadeiro amor e de mim ele recebeu esse AMOR. ESTOU ENVIANDO DUAS FOTOS: A PRIMEIRA FOI QUANDO O SHOPPY CHEGOU. a SEGUNDA QUANDO ELE ESTAVA NOS SEUS ÚLTIMOS DIAS DE VIDA . A última imagem é CHOCANTE, mas foi assim que o Shoppy ficou. O câncer já estava dentro da boca. Tenho todos os exames dele guardados. Quero agradecer de coração a Dra. Adriana e a Faculdade Anhembi Morumbi que com tanto carinho cuidaram  do meu Shoppy.

Hoje tenho 5 adotados aqui em casa, todos vieram da rua, alguns doentes, são 2 gatos e 3 cachorros, um dos cachorros tem um olhinho cego de tanto sofrimento que passou na rua.

SOU MUITO FELIZ COM MEUS ANIMAIS E AGRADEÇO A DEUS POR TER CONHECIDO TÃO GRANDE, PURO E VERDADEIRO AMOR VINDO DESSAS CRIATURINHAS.

Participo de grupos de proteção animal. Essa é minha história.

Lido 5762 vezes
Mais nesta categoria: « Papai do céu Vitória »