Quarta, 11 April 2012 00:21

Vermes e protozoários intestinais em cães e gatos

Avalie este item
(0 votos)



Foto: Blog Blablabla

Vermes são parasitas que habitam principalmente o intestino dos animais e dos seres humanos. Podem até habitar outras partes do organismo, como o fígado, o cérebro ou os olhos, o que é muito mais grave. Algumas espécies são conhecidas popularmente como lombrigas.


Foto: bayerpet

E o que esses vermes fazem de prejudicial?

Eles roubam de dentro do intestino os nutrientes que deveriam ir para o organismo do animal. Podem provocar sangramentos e má absorção intestinal. Provocam ou pioram doenças como as gastroenterites e podem migrar para outros órgãos, produzindo cistos.

Alguns vermes podem passar dos animais às pessoas ou das pessoas aos animais. Doenças gravíssimas no Ser humano podem ser causadas por vermes e outros parasitas comuns aos animais.

Exemplos: teníase (solitária), cistos, bicho geográfico etc.

Como as pessoas pegam verminoses?

Andando descalças onde os animais fazem suas necessidades, comendo sem lavar as mãos, não higienizando as verduras adequadamente e comendo carne crua ou semicrua. Aliás, carne não é saudável, nem crua nem cozida, pense nisso!

A giardíase e a toxoplasmose não são causadas por vermes, mas sim por protozoários que habitam o intestino dos cães e gatos, mas a transmissão é semelhante à dos vermes. Acho que ficou bem claro que nossos animais não podem ter parasitas, pois é ruim para eles e para nós.

A prevenção é complicada?

Não, nos bichos é uma das coisas mais fáceis do mundo. Só tem parasita quem quer. Basta um comprimido, conforme o tamanho do animal. Os filhotes, que normalmente já nascem com vermes, devem ser vermifugados várias vezes. Três, quatro

ou mais vezes, com intervalos de 7 a 15 dias. Os adultos devem tomar os comprimidos a cada cinco meses. Toma em determinado dia e um reforço após 15 dias. Aí passam os cinco meses e faz o esquema novamente. Viagens à praia, sítio ou passeios na grama ou na terra, internações em canis, etc., tornam necessárias vermifugações extras.

Qualquer vermífugo serve?

Não! O ideal é consultar seu veterinário. Às vezes fazemos exames de fezes para detectar quais tipos de parasitas podem estar presentes. Outras vezes, optamos pelos vermífugos de amplo espectro, ou seja, que atuem sobre uma grande variedade de parasitas. Quando um exame constata giárdia ou toxoplasmose, seu veterinário fará uso também de outros medicamentos para o tratamento.

Já as pessoas têm de ficar atentas à higiene e ao que comem, e as crianças devem ser vermifugadas também, conforme orientação do médico da família.

Veterinário Wilson Grassi

Lido 9703 vezes